• Nutricionista Paulo Sakuma

Ovo faz bem ou mal ?


Ovo de Galinha faz bem ou mal ?

Primeiramente vamos falar sobre os componentes do ovo, clara e gema. A clara é composta por vitaminas do complexo B, albumina(proteína) e avidina, uma proteína que pode se ligar a certas vitaminas B, como a biotina, e assim evitar sua absorção, essa proteína pode ser inativada com o aquecimento.

A gema contem menos proteína que a clara, mas tem maiores concentrações de aminoácido essencial leucina, além disso contém uma grande quantidade de ácido oleico, uma gordura monoinsaturada ômega-9, geralmente encontrada no azeite, um quantidade média de gordura saturada e uma pequena quantidade(15-18%) de gorduras poliinsaturadas (PUFAs). O índice PUFA depende da forma como as galinhas foram criadas, os ovos de granja terão maiores indices de ômega-6, enquanto frangos caipiras alimentados com pastagem, terão uma proporção mais equilibrada entre omega 3 e 6. As gemas também possuem altos níveis de carotenóides (principalmente luteína e zeaxantina) e colina, um nutriente associado a uma série de benefícios para a saúde.

Os estudos sobre ovos são bem controversos, muitos estudos observacionais não encontraram associação entre o consumo de ovos e o risco de doenças cardiovasculares, por exemplo o estudo de Qureshi AI, et al. De 2007, não encontrou aumento no risco de acidente vascular cerebral ou doença arterial coronariana em pessoas que consumiam de 1 a 6 ovos por semana. Outro estudo publicado no The American Journal of Clinical Nutrition, em 2015, comparou uma dieta com “alto” consumo de ovos, 2 ovos por dia/ 6 dias da semana, e um baixo consumo de ovo, menos que 2 ovos na semana, e não encontrou diferenças entre HDL, LDL, níveis de triglicerídeos ou controle glicêmico.

No entanto outro estudo publicado em na Clinical Nutrition, em 2012, encontrou associação entre o consumo de ovos e área de placa de ateroma, quanto maior o consumo maior a área da placa, mas este estudo tem limitações, como a falta de controle de exercício físico e hábitos dietéticos, além disso as pessoas que consumiam mais ovos tinham um histórico maior como fumante.

Referencias

Qureshi AI, et al. Regular egg consumption does not increase the risk of stroke and cardiovascular diseases . Med Sci Monit. (2007)

Spence JD, Jenkins DJ, Davignon J. Egg yolk consumption and carotid plaque. Atherosclerosis. 2012 Oct;224(2):469-73. doi: 10.1016/j.atherosclerosis.2012.07.032.

Fuller, Nicholas R., et al. "The effect of a high-egg diet on cardiovascular risk factors in people with type 2 diabetes: the Diabetes and Egg (DIABEGG) study—a 3-mo randomized controlled trial." The American journal of clinical nutrition 101.4 (2015): 705-713.

#ovo #ovodegalinha #ldl #colesterol #hdl

25 visualizações

Siga Paulo Sakuma :

  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • Telegram-icon
  • YouTube
Se inscreva para receber
minhas novidadas

© 2015 por Paulo Sakuma