• nutricionistapaulosakuma

Vitamina D


Hoje conversando com um amigo de infância, lembramos de tantas coisas que mudaram, uma delas é que depois de “velho” temos tendência de não andar mais a pé, até para ir na padaria vamos de carro, logo me veio à cabeça, a diminuição da atividade física, mas também de exposição ao sol, sendo que está é a melhor fonte de vitamina D. A vitamina D é responsável pela manutenção das concentrações de Cálcio e fósforo no organismo, secreção de insulina, síntese e secreção de hormônios da tireoide e paratireoide, diferenciação de células precursoras de monócitos e modulação da proliferação celular. A deficiência de Vitamina D está relacionada a ossos mais fracos, fraqueza nos músculos, menor absorção de cálcio, risco aumentado de câncer de colon e Diabetes tipo 2. Concentração adequada de 25(OH)D no soro é de: >30 nmol/L. Pensando no esporte alguns estudos demonstram que níveis adequados de Vitamina D, estão relacionados com aumento de força, consequentemente de performance, além de ter relação com a imunidade do atleta. Obtemos a Vitamina D através da luz solar ou da alimentação, ambos serão metabolizados para formar o hormônio ativo, é o processo que desenhei na imagem. O colecalciferol formado na pele ou proveniente da ingestão alimentar, irá sofrer uma hidroxilação na posição 25 no fígado, vão para a circulação como calcidiol , principal forma circulante e de armazenamento da vitamina, o calcidiol vai sofrer mais uma hidroxilação na posição 1 nos Rins, transformando-se em calcitriol, a forma ativa da vitamina. Algumas enzimas participantes deste processo são dependentes de magnésio, a deficiência deste mineral interfere na transformação da forma ativa da vitamina D, e consequentemente na manutenção das concentrações de cálcio no organismo. Note como o equilíbrio de micronutrientes é importante para a performance do atleta, uma dieta que considera somente Calorias, Carboidrato, Proteína e Lipídeos, é deficiente para a saúde ou rendimento. As principais fontes alimentares de vitamina D são óleo de fígado de peixe, derivados do leite, e ovos. Parece que a quantidade que sintetizamos na pele é mais significante do que a conseguida pela alimentação. O recado que deixo com esse post é: TOME SOL ! Referências: Tomlinson, Peter B., Corey Joseph, and Manuela Angioi. "Effects of vitamin D supplementation on upper and lower body muscle strength levels in healthy individuals. A systematic review with meta-analysis." Journal of Science and Medicine in Sport 18.5 (2015): 575-580. Dahlquist, Dylan T., Brad P. Dieter, and Michael S. Koehle. "Plausible ergogenic effects of vitamin D on athletic performance and recovery." Journal of the International Society of Sports Nutrition 12.1 (2015): 33. Todd, Joshua J., et al. "Vitamin D: Recent advances and implications for athletes." Sports Medicine 45.2 (2015): 213-229. 

#vitaminad

69 visualizações

Siga Paulo Sakuma :

  • Instagram
  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • Telegram-icon
  • YouTube
Se inscreva para receber
minhas novidadas

© 2015 por Paulo Sakuma